Frater Achad

red-aa-seal-300x300

Charles Stansfeld Jones (2th April 1886 – 24th February 1950):

Charles Stansfeld Jones, também conhecido como Frater Achad, era o mais jovem de sete filhos. Um aspirante à Ordem que reivindicaria o Grau de Magister Templi. Ele se tornaria um membro do grau X° da O.T.O. e o primeiro a estabelecer estes mistérios no oeste.

Aos vinte anos de idade, se interessou pelo espiritualismo e começou a investigá-lo com esperanças de desacreditar o assunto. Embora ele acreditasse que as questões dessa natureza fossem fraudulentas, ele também estava fascinado por elas e eventualmente se inspiraria a entrar em contato com uma verdadeira ordem oculta.

Após três anos de buscas e experimentos com várias escolas, ele esbarrou com uma cópia do Equinox e a comprou. Impressionado com a ideia do Iluminismo Científico, Jones quase imediatamente se afiliou tornando-se um dos primeiros membros e finalmente um dos mais importantes. Existe uma discrepância quanto a ele ter sido o 19° ou o 20° Probacionista admitido — mas o que é certo é que ele assinou o Juramento no dia 24 de dezembro de 1909, no primeiro ano em que a A∴A∴ aceitou inscrições. Ele assumiu o mote de Unus in Omnibus, significando “Um em Tudo”, que ele abreviava como V.I.O. Um Registro de seus primeiros trabalhos na Ordem é dado no The Equinox Vol. III N° 1, em A Master of the Temple.

Quando o instrutor de Jones, J.F.C. Fuller, desligou-se da A∴A∴, Crowley assumiu a instrução de Jones e o avançou para o Grau de Neófito. Então Jones assumiu o mote de Achad, que significa “unidade”, que ele usaria predominantemente para o resto de sua vida ao publicar livros e assim ele é conhecido até hoje.

Logo após se tornar um Neófito, Achad prestaria o Juramento do Abismo no dia 21 de junho de 1916, reinvidicando o Grau de Magister Templi. Esta decisão surpreendeu Crowley, que concluiu que isso foi o resultado de uma operação de magia sexual que ele empreendeu nove meses atrás com Soror Hilarion — Jeanne Foster. Crowley percebeu os quase nove meses de intervalo entre os eventos e concluiu que o “nascimento” de Jones como um “Bebê do Abismo” o qualificava como seu “filho mágico”. Achad também enviou para Crowley uma cópia do Liber 31, que apresentava uma “Chave” para o Liber AL que Crowley aceitou como mais uma evidência suportando a conclusão. Então Crowley aceitaria Jones na Tríade Superna, e declararia abertamente que Jones era a Criança Mágica profetizada em AL:I 55-56.

Crowley escreveu: “Portanto, o que eu realmente fiz foi gerar um Filho Mágico [em uma operação mágica]. Assim, precisamente nove meses depois, ou seja, no solstício de verão de 1916, Frater O.I.V. (o nome de C. Stansfeld Jones como um Probacionista) inteiramente sem o meu conhecimento se tornou um Bebê do Abismo”.

É claro, mais tarde Crowley e Jones romperam, mas não porque Jones havia invertido a árvore da vida de cabeça para baixo — como muitos acreditam — mas sim porque Crowley acusou Jones por engano de ter furtado vários livros que muitos anos depois descobriram estar em um armazém alugado. No entanto, Crowley desaprovava fortemente a reformulação de Achad da Árvore e foi bastante crítico em relação à posição dele.

Embora eles continuaram a se corresponder até 1936, eles nunca concertaram sua amizade e hoje muitos pesquisadores concordam que Crowley estava errado em sua visão de Achad, de que em certo sentido ele falhou em entender Achad por não reconhecer que sua reformulação era simplesmente sua tentativa de entender seu próprio universo e não a “Chave” para toda a humanidade adotar.

Em abril de 1948, Jones anunciou a chegada do Êon de Maat e passou o resto de sua vida explorando as implicações disso. Frater Achad faleceria em 24 de fevereiro de 1950.

Para ler mais sobre Frater Achad, visite a nossa Biblioteca.